Início > Promiscuidade de doutrinas, Voz do Deserto > GUERRA DE "ALTO" NÍVEL? – ANA MENDEZ FERREL

GUERRA DE "ALTO" NÍVEL? – ANA MENDEZ FERREL


 

SURPRESAS, ABERRAÇÕES, SUPOSIÇÕES…gan01

Hoje já é dia 03 de abril de 2005 e o objetivo principal desse meu escrito não é registrar a morte do Papa João Paulo II às 21:37 do dia 02/04/2005 (hora do Vaticano). Na verdade este texto é para ser apenas uma análise do livro “Guerra de Alto Nível”, de Ana Méndez Ferrell (Jeová-Shammah Publicações). Devo explicar que tal análise não será feita de acordo com minha opinião, porém irei comparar trechos do livro com o texto bíblico e veremos se há acordo entre os dois conteúdos.

Quem chegou a ler meu “relatório” sobre o Congresso Profético-Apostólico realizado no Rio de Janeiro em janeiro de 2005 provavelmente não irá ter uma surpresa tão grande, porém certamente os pontos apresentados não passarão por suas gargantas de forma imperceptível… preparem-se: Bíblias a postos!

Talvez eu deva começar pelas referências grafadas na última capa, onde Ana é citada como sendo uma “general do Exército do Altíssimo” ou “general do Exército do Deus Vivo”… e ainda em um trecho da página 17, escrito pela própria Ana: “…e, pela graça de Deus, Ele me tem colocado como uma de suas generalas.”

Não bastasse o fato de essa mesma mulher já ter sido a “apresentadora” de Jesus Cristo como padroeiro da cidade do Rio de Janeiro (o mérito desta questão está em detalhes no relatório sobre o Congresso Profético-Apostólico), agora ela é denominada e se autodenomina general(a)?!? A justificativa para tal patente aparece na página 119, onde lemos:


“As patentes no exército de Deus são adquiridas não porque alguém tenha muita revelação, mas pelas vitórias contra o inimigo. A derrota de um grande principado catapulta (projeta acima, promove) o combatente a esfera de maiores influências no mundo espiritual.”

Se você não é capaz de enxergar nada estranho nestas afirmações, talvez eu deva iniciar minhas explicações com base no militarismo. Quando expliquei sobre o posto de padroeiro, que seria uma espécie de guarda, ficou bem claro que os postos de vigia são ocupados por soldados, supervisionados por sargentos e assim por diante. Agora, de cima para baixo, o posto de Comandante (Diretor, Chefe… diversas alcunhas para “líder”) é inerente a mais alta patente que exista em uma organização militar… no caso do exército é o general. O general pode delegar comando, poderes e autoridade a seus subalternos, porém nunca deixará de ser o responsável por tudo o que ocorre em suas tropas e muito menos perderá sua patente, seu posto de general.

Guarde esse conceito que acabei de explicar, pois ainda será utilizado. Vamos continuar observando mais trechos da obra dessa senhora como, por exemplo, a base do livro:

“Escrevo este livro, baseando-me em uma profunda revelação e vasta carreira no âmbito da guerra espiritual. Creio que não somente a teologia é necessária, mas também a experiência de pioneiros que têm pagado o preço, ao se juntarem, dar-nos-ão uma base sólida para sairmos vitoriosos do combate.” (pág. 13)

Será que o que essa senhora chama de “teologia” seria o texto da Bíblia Sagrada? Será que ela está sendo capaz de confundir “O Estudo de Deus” com “A Verdadeira Palavra de Deus”? Parece que ela está equilibrando essa possível concepção errônea de “teologia” com as experiências vividas por pioneiros… vejamos o texto que segue:

“É meu parecer que os capacitados para trazer-nos luz acerca dos perigos, dos erros e das grandes estratégias de guerra são os que a enfrentam e vencem (…) Em todos os grandes movimentos do Espírito Santo, o diabo sempre tem levantado opositores que são os que não tiveram experiência com a revelação profunda do que Deus está fazendo, mas que têm “uma forte opinião” pessoal (…) o rei Saul tinha “uma forte opinião” de como vencer Golias com sua pesada armadura, mas a verdadeira sabedoria e a unção para fazê-lo, quem as tinha era o pequeno Davi. Isto não é uma exceção em matéria de guerra espiritual, e é o que tem trazido grandes danos ao reino das trevas.” (pág. 13/14)

Depois disso eu me vejo forçado a citar alguns versos bíblicos:

  • “Seca-se a erva, e caem as flores, mas a palavra de nosso Deus permanece eternamente.” (Isaías 40:8)

  • “Em verdade vos digo que até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.” (Mateus 5:18)

  • “O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão.” (Mateus 24:35)

  • “…mas a palavra do Senhor permanece para sempre. E esta é a palavra que vos foi pregada.” (I Pedro 1:25)

  • “Mas ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos anunciamos, seja anátema.” (Gálatas 1:8)

  • “Mas o espírito expressamente diz que nos últimos tempos alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios, pela hipocrisia de homens que falam mentiras e têm cauterizada a própria consciência.” (I Timóteo 4:1-2)

  • Os textos de Deuteronômio 5:32, Deuteronômio 17:11, Josué 23:6, II Reis 22:2, Provérbios 4:26-27, Isaías 30:21, onde se apresenta a clara referência para que não nos desviemos da palavra nem para a direita nem para a esquerda.

Não sei o quilate das pessoas que possam ter apresentado “uma forte opinião” a essa senhora no passado, porém eu fundamento minha crítica na mais forte opinião que possa existir nesse planeta: A PALAVRA DE DEUS!!!

Aliás, os dois termos que fui forçado a aplicar no meio cristão evangélico depois de tantos “sustos” com heresias e invencionices são exatamente os desta última referência: a “direita”, com o pragmatismo de Rick Warren e seus métodos humanos e psicológicos de fazer a obra de Deus; e a “esquerda”, onde vemos esta batalha espiritual tão ferrenha que abandona a Bíblia e parte para o campo das experiências pessoais como base para ações.

O mais curioso e surpreendente de tudo é que acabei encontrando um elemento comum a essas duas vertentes: o senhor C. Peter Wagner… isso é um assunto que pode (e deve) vir a ser analisado em breve. Observem que além de ser um dos facilitadores da questionável e controversa “Igreja com Propósitos”, pode ser encontrado também na “Rede Internacional de Guerra Espiritual” e, deveria ser surpresa, pode ser encontrado fazendo um comentário nessa obra insana que é objeto de nossa atenção… isso me levou a uma conclusão realmente tenebrosa: não importa se para “direita” ou para “esquerda”, me parece que para este senhor o importante é estar envolvido no movimento para desviar as pessoas da verdade bíblica…

Que conste em sua “lista mental” que o comentário feito por este senhor sobre “Guerra de Alto Nível” tem a seguinte frase por conclusão: “Este é um livro essencial para todo obreiro cristão sério.” — Isto veremos até o final deste texto…

UM CRISTO EXIBICIONISTA

A partir da página 27 a senhora Ana Méndez Ferrell inicia os relatos de sua conversão, agruras e ministério. E a partir desta página também se inicia uma série de estórias impressionantes que não encontram fundamentação bíblica. Vejamos, por exemplo, o primeiro momento da “conversão” desta senhora:

Tinha dezoito anos quando o próprio Senhor Jesus Cristo apareceu em meu quarto. Era noite e o céu estava nublado, já que era a temporada de chuvas. Estava no meu quarto preparando um exame final quando alguma coisa tirou minha concentração dos estudos. Comecei a sentir a impressão de que algo sumamente poderoso me atraía para a janela. Levantei-me com curiosidade para ver o que era aquela força que me chamava.

Quão grande foi a minha surpresa ao ver que em meio àquelas nuvens, refulgia uma luz maravilhosa! Era como uma estrela gigantesca, algo que nunca em minha vida havia visto. Fiquei uns momentos buscando esclarecer o que poderia ser aquilo. Quando de repente, uma luz intensíssima se desprendeu da estrela e entrou pela janela, enchendo meu quarto com um fulgor deslumbrante.

Caí ao chão como morta, não podia levantar o rosto nem mover nenhuma parte do corpo. De meus olhos, começaram a brotar lágrimas incontidas. Meu coração não podia conter-se ao estar ante o que era um amor e uma bondade indescritíveis. Uma estranha mistura de sentimentos surgia em meu interior. Sentia-me, ao mesmo tempo, imunda e insignificante; e por outro lado, a mulher mais afortunada do universo.

De repente, deixei de ver o que me rodeava, encontrava-me em um êxtase maravilhoso. Não sabia o que estava acontecendo, mas meus olhos viam o Senhor Jesus em toda Sua majestade. Estava submersa na sabedoria e no amor de Deus. Enquanto estava ali, pude ver como todo o conhecimento coexistia e se revelava. Nada me era oculto.

O Senhor falava e eu escrevia com dificuldade em um papel. Não sei quantas horas se passaram. Pouco a pouco, a visão foi desvanecendo, e encontrei-me atirada no chão banhada de lágrimas e com um papel na mão que dizia: "Eu sou Jesus Cristo, teu Senhor, e vim para dizer-te que a seu tempo, dar-me-ei a conhecer a ti, porque serás minha serva e virei a ti através de um homem de olhos azuis".

A partir daquele momento, fiquei profundamente enamorada de Jesus. E começou a busca mais desesperada por encontrá-Lo e servi-Lo. Naquele tempo, no México, onde cresci, não se ouvia falar de uma igreja cristã, pelo menos, no mundo onde eu andava. Eu fui educada como católica, e o único lugar que me ocorreu de começar a busca foi na instituição Católica Romana.

Pouco depois daquele encontro com Jesus, fui morar na França, no ano de 1974. Ali me dediquei a assistir à missa e a tomar a hóstia todos os dias. Assim passaram-se dois anos, e nunca, nem a menor manifestação da Sua presença foi sentida por mim.

Acho que este relato merece uma observação minuciosa, pois se assemelha bastante a uma dessas aparições da Rainha dos Ares que têm ocorrido por todo o mundo. Este relato pode gerar três questões no mínimo intrigantes:

  1. Desde quando Jesus Cristo necessita de psicografia para enviar uma mensagem?

  2. Se não houve conversão, se não houve restauração, se não houve pacto, se não houve cura… qual o objetivo real desse “show pirotécnico” apresentado por esse suposto Jesus?

  3. Foi feito o teste dos espíritos citado em I João 4:1-6?

Tomemos por exemplo o apóstolo Paulo, que teve um encontro pessoal com Jesus Cristo. Mesmo sendo perseguidor ferrenho dos cristãos, ele possuía (no mínimo) conhecimentos profundos da lei mosaica. Seu encontro com Cristo gerou ações imediatas: cegueira, conversão, cura, ministério… tudo mostra que um encontro pessoal com Jesus Cristo é fator definitivo para qualquer linha de ação. As mudanças causadas sempre são positivas e efetivas. Por maior que seja a relutância do indivíduo (tomemos aqui por exemplo: Jonas, que apesar de relutante já era profeta!), a palavra do Senhor sempre se cumpre.

Já no caso dessa senhora, além de usar um método comumente utilizado pelo espiritismo (psicografia), este Jesus que se exibiu a ela permitiu que nos anos posteriores a esse encontro esta mulher ainda viesse a se envolver com vodu, fosse possuída por espíritos malignos… e uma série de agruras pelas quais um encontro real com Nosso Senhor Jesus Cristo certamente teria evitado.

Quem pôde ler “A Face Atraente do Mal”, de Johanna Michaelsen (Arte Editorial) pode observar muitos pontos de semelhança entre este Jesus de Ana Méndez e o que aparecia nas sessões de mentalização de Johanna.

Este Jesus apresenta a justificativa para tal evento mais tarde:

“Era necessário que vivesses as profundezas do diabo por causa do chamado que tenho para tua vida. Eu nunca te deixei nem nunca te abandonei, nem nunca permiti que te matasse como ele queria fazê-lo. Mas Eu queria que conhecesses as fraquezas do diabo e suas limitações, que perdesses o medo e que entendesses os pontos fracos do coração e da vida dos seus ministros, porque eu vou te usar grandemente para libertar povos e nações e para destruir as obras do diabo.” (pág. 44)

Chegam a ser engraçadas tais afirmações, pois este Jesus torna esta mulher uma espécie de “co-redentora” através dos suplícios passados.

Vejamos um contraste direto entre esse caso e o de Jó, onde Deus permitiu que satanás o testasse: Jó era fiel e temente a Deus, perdeu absolutamente tudo que possuía (até mesmo a saúde!!!), mas em momento algum Jó foi possuído por demônios.

Que maneira mais radical de se aprender a lidar com o diabo, não? Principalmente se analisada diante dos seguintes textos:

  • “Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” (Isaías 53:4-5)

  • “Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito.” (I Pedro 3:18)

  • “Mas este, havendo oferecido para sempre um único sacrifício pelos pecados, está assentado à destra de Deus, daqui em diante esperando que seus inimigos sejam postos por escapelo de seus pés. Porque com uma só oblação aperfeiçoou para sempre os que são santificados (…) Ora. Onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado.” (Hebreus 10:12-14,18)

  • “Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.” (I Coríntios 10:13)

Será que Jesus Cristo entregaria uma criatura que ainda sequer havia se convertido aos testes com satanás? Se mesmo àqueles que O conhecem ele não envia tentação maior do que a suportável… isso torna o relato dessa senhora mais do que estranho frente a Bíblia, não?

Para concluir este seção, destaco a função que esta mulher alega ter recebido do próprio Jesus Cristo: libertar povos e nações e comparo com o que está escrito em João 8:31-32: “Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”

Será que esta “generala” está permanecendo na palavra? Isso veremos no próximo tópico…

A MAIOR ABERRAÇÃO

Agora vou apresentá-los a mais nova “doutrina” que essa senhora pretende enxertar em nossas igrejas através de sua “Guerra de Alto Nível”.

Recordo quando minha irmã Mercedes partiu para a glória. Deus me falou claramente: “Estou formando um exército poderoso para os últimos tempos, que operará junto com meus anjos, e é necessário que uma de vocês duas guerreie a partir dos Céus e a outra da Terra!” E ela foi a afortunada!

Em Jesus, os céus e a Terra são uma só coisa, e Mercedes está cheia de glória esperando-me com os braços abertos e, seguramente, intercedendo em todas as minhas batalhas. (página 131)

Piedade! Esta deve ser uma das maiores heresias escritas em um livro que se diz cristão até os dias de hoje!!!

Que “general” é essa? Que aberração é essa capaz de afirmar “seguramente” que um morto intercede por ela?!? A Bíblia diz:

  • “E, como aos homens está ordenado morrer uma só vez, vindo depois disso o juízo.” (Hebreus 9:27)

  • “Tal como a nuvem se desfaz e passa, assim aquele que desce à sepultura jamais tornará a subir.” (Jó 7:9)

  • “Tudo o que te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, pois na sepultura, para onde vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.” (Eclesiastes 9:10)

  • “Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus.” (Hebreus 9: 24)

  • “E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas. Não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que intercede pelos santos.” (Romanos 8: 26-27)

  • “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo e com trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.” (I Tessalonicenses 4:16)

Não bastasse essa mulher ir contra alguns pilares bíblicos baseada em sua “revelação profunda”, ela ainda reveste a si e sua irmã de “super-poderes” que transcendem os limites humanos, ignoram as profecias bíblicas e se equiparam aos poderes que os católicos imputam à rainha dos ares… que chamam erroneamente de Maria.

Vejamos agora alguns conceitos mais do que indubitáveis para todo e qualquer cristão que conheça um mínimo da Bíblia:

Quem perdoa os pecados? Se você não sabe, então leia II Crônicas 7:14: “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” e Salmos 32:5: “Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado.” e também Salmos 103:2-3: “Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios. Ele é o que perdoa todas as tuas iniqüidades, que sara todas as tuas enfermidades…”

Na passagem de Marcos 2:1-12, vemos o episódio do paralítico que além de ter seus pecados perdoados por Jesus Cristo, também foi curado. Como o fato em questão nesse momento era a deidade de Jesus Cristo, ele mais uma vez mostrou-se como sendo o próprio Deus. Mas há algo que até os escribas, mesmo duvidando de Jesus Cristo, sabiam muito bem e que pode ser lido no verso 7: “Porque diz este assim blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus?”…

Agora vejamos o texto de Colossenses 3:13, quando Paulo recomenda o procedimento a ser tomado em caso de ofensa mútua: “Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também.” Notem que há uma condição explícita para que alguém necessite perdoar ou ser perdoado por outra pessoa: “se alguém tiver queixa contra outro”!!! Logo, caso contrário, devemos nos dirigir só e somente a Deus através de Jesus Cristo. Há alguma dúvida nisso? Tal conselho já havia sido apresentado também no texto de Efésios 4:31-32: “Toda amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda malícia sejam tiradas dentre vós. Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.” Fica bem claro que devemos pedir perdão a alguém quando pecamos diretamente contra tal pessoa… os outros pecados possíveis só podem ser perdoados por Deus!

Como fazermos para ter nossos pecados perdoados? Vejamos I João 1:9: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.”

O episódio narrado em Atos 8:18-22, quando um homem chamado Simão tenta comprar o poder do Espírito Santo para si mesmo e Pedro, ao invés de ouvir sua “confissão de pecados” diz: “Arrepende-te, pois, dessa tua iniqüidade, e ora a Deus, para que porventura te seja perdoado o pensamento do teu coração.” Logo, não há ninguém nem nada (nem homem, nem igreja, nem santo) que possa ser mediador entre nós e Deus além de Jesus Cristo, conforme I Timóteo 2:5: “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.”

Então, incomodados por este meu discurso prolongado sobre pecado e perdão, vocês podem me questionar o motivo de tais palavras, e eu apenas citarei alguns trechos da obra de Ana Méndez Ferrell para que julguem se são válidos:

“A exposição do pecado é luz. É uma manifestação de grande humildade, é penetrar na cruz em nudez, como o fez Jesus. A verdade é que quando os demais conhecem os seus pecados, o diabo já não tem armas para guerrear contra você. (…) Um dos ministérios do Espírito Santo é perdoar, remir o pecado que foi confessado, remover a culpa. E também é uma das funções que a Igreja tem deixado de exercer.” (página 95, grifo meu)

“Deus requer de nós, para perdoar-nos e limpar-nos, que confessemos nosso pecado a algum irmão cheio do Espírito Santo e este o remeta a Deus.”(página 96)

Pelos meus conhecimentos, o Espírito Santo é doado por Cristo (Mateus 3:11). É dado: em resposta à oração (Lucas 11:13) e aos que esperam em Deus (Lucas 24:49), sendo precedido pela limpeza pessoal (Atos 2:38). Dá poder para o serviço (Atos 1:8), testifica a adoção espiritual dos crentes (Romanos 8:16,Gálatas 4:6, I João 3:24, I João 4:13, I João 5:6), guia em toda a verdade (João 16:13), controla o movimento dos crentes (Atos 10:19-20), orienta na seleção de líderes cristãos (Atos 13:2), Escolhe os campos de operação (Atos 16:6), concede vida (João 6:63, Romanos 8:11, II Coríntios 3:6, I Pedro 3:18). Quem obedece ao Espírito Santo mostra sinal de filiação ao único Deus (Gálatas 5:18) e o pecado contra Ele (Atos 5:3, Efésios 4:30, I Tessalonicenses 5:19) é o único imperdoável (Mateus 12:31, Marcos 3:29).

Sabem por que fiz toda essa pesquisa? Para afirmar sem receio que Ana mente quando diz que um dos ministérios do Espírito Santo é perdoar! Ele convence o mundo do pecado, da justiça e do juízo (João 16:7-8), mas quem perdoa é Deus, através de Jesus Cristo! Porém esse é o menor dos problemas…

Ao ler estas declarações não há como deixar de ficar espantado com o altíssimo nível das heresias que essa mulher está tentando plantar dentro da comunidade cristã evangélica: além de afirmar que perdoar pecados é uma função da igreja, ela quer reinstalar a doutrina católica do confessionário!

Nós agora temos um papa que foi ex-nazista e líder da “Congregação para Doutrina da Fé” (que é o nome novo para Inquisição). Ele deve achar bastante divertido assistir a todo o processo iniciado por Martinho Lutero ser destruído de dentro para fora… através desses “generais” que ensinam doutrinas do exército inimigo e que atualmente são aclamados por multidões de protestantes que, afinal, já não protestam tanto assim: estão quase no ponto de se unir à “religião única”, ao ecumenismo… à fé do Anticristo!

CONCLUSÃO

Mas, voltando aos escritos da senhora Ana Méndez, há ainda dois trechos que merecem ser analisados:

Entretanto, quando um guerreiro na Terra tem subido suficientemente de posto, Deus lhe dará, em algumas ocasiões, a honra de guerrear frente a frente contra o diabo, e os anjos o assistirão. (pág. 99)

Neste trecho vemos uma “honra” que eu dispenso, preferindo descartar tais super-poderes em prol da palavra de Deus, escrita em Tiago 4:6-7, que diz: “…Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.”

Não compreendo que posto tão alto é este que guerreará contra o diabo, se mesmo o arcanjo Miguel, um dos primeiros príncipes, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele, mas disse: O Senhor te repreenda (conforme Judas 9). Talvez a explicação esteja neste trecho:

Muitas vezes vimos Deus face a face. Fomos levados aos céus inúmeras vezes. A glória vai nos fazendo um com Ele. (pág. 142)

Essa citação é bastante impressionante, pois essa “humilde” senhora não somente se iguala a Moisés (conforme podemos verificar em Êxodo 33:11 eDeuteronômio 34:11), como o supera, afinal ela está se tornando “um com Deus”!!!

Caso não saibam, um cristão NUNCA será “um com Deus”: somente Jesus Cristo é ou pode ser um com o Pai. Esse conceito de unidade está baseado nas religiões orientais e em ensinos ocultistas.

Frente a tudo o que foi exposto aqui sou forçado a relembrar do Congresso Profético-Apostólico que ocorreu no Rio de Janeiro, em janeiro de 2005. Agora eu vejo como esta mulher usou de “mantras” disfarçados de oração e adoração profética espontânea por longos minutos antes de suas preleções… e compreendo porque rebaixou Nosso Senhor Jesus Cristo ao posto de padroeiro…

Comparando esta obra a qualquer obra de Rebecca Brown, podemos ver que Rebecca sempre sabe reconhecer o que é “rhema” em suas experiências e não fica tornando essas soluções pessoais em doutrina.

Voltando à explicação sobre os deveres de um general: ele é responsável por tudo o que seus comandados fizerem… inclusive a instrução recebida! Não é comum vermos um general dando ordens erradas a seus subalternos e, muito menos os ensinando a trair sua nação. Isso é classificado como "alta traição" e gera não apenas simples perda de patente: em época de guerra isso é passível de corte marcial e morte!

Numa guerra, eu nunca lutaria ao lado de alguém que não sabe para onde atirar e muito menos confiaria em um general que não segue a palavra de Nosso Supremo Comandante.

Conforme vimos nesta análise, o livro "Guerra de Alto Nível" apresenta dentre tantos, os seguintes maiores absurdos:

  • Jesus aparecendo tal qual as aparições atuais da Rainha dos Céus

  • Jesus utilizando de psicografia

  • Jesus permitindo possessão por demônios

  • Jesus criando uma "co-redentora" através da exposição da mesma ao sofrimento

  • Mortos "seguramente" intercedendo pelos vivos

  • Reabilitação de um tipo de "confessionário" para os evangélicos, tirando de Jesus Cristo a função de único intercessor entre o homem e Deus.

  • Princípio da filosofia oriental do "homem-deus".

Batalha Espiritual é coisa séria! Conhecer o inimigo é importante! Mas abandonar a Bíblia em nome de uma guerra de super-poderes é insanidade e heresia.

Frente a tais constatações eu me questiono: a senhora Ana Méndez Ferrell já teve um encontro verdadeiro com Jesus Cristo ou não? Para escrever tantas heresias e afirmar que são revelações profundas, creio que ela ainda está enredada em outro exército…

Neuza Itioka e pastores das igrejas que se envolveram nesse congresso: leiam com cuidado e observem o tipo de abominações com as quais os senhores estiveram envolvidos e deram seu aval! Juntaram milhares de pessoas para entregar-lhes este tipo de mensagem? Sugiro que se arrependam diante do Senhor e voltem a proclamar a verdade bíblica ou então assinem logo seu pacto com a falsa religião.

Quanto a mim… me arrependo de ainda não ter lido a Bíblia em sua íntegra e não me envergonho de apresentar esta minha “forte opinião” contra estas coisas que têm sido apresentadas ao “povo que pensa que é de Deus” no intuito de que este cada vez mais se enquadre no texto de Mateus 7: 21-23. Meu e-mail está a disposição, porém não almejo posto de generalato ou títulos garbosos. Se o que foi apresentado nesta obra é “Guerra de Alto Nível”, prefiro me adequar como um simples soldado ao exemplo do apóstolo Paulo dado em II Timóteo 4:7

"COMBATI O BOM COMBATE, ACABEI A CARREIRA, GUARDEI A FÉ."

Fonte: http://teophilo.info/analises/anamendez.php

About these ads
  1. rickatyam
    23/12/2012 às 17:01

    Querido amigo analista..
    Trabalho na area de libertacao no Japao e sei muito bem com o que lidamos.(demonios).
    Acabei de ler este livro de grerra de alto nivel e sinceramente, passei mal lendo-o..
    Li o seu comentario e vi que foi direcionado pelo Espirito Santo…Obrigado e fica tranquilo, porque o seu Deus e maior do que esta dentro dessas pessoas que estao te ameacando…Com certeza, essas pessoas sao pessoas atormentadas, sem paz e nos comentarios deles, tem as caracteristicas tipicas de satanas…Ignora esse povo e vai em frente, que Deus gosta de pessoas sinceras igual a ti..amem!

  2. Clelya
    19/03/2012 às 12:17

    Anônimo :cara cuidado com suas denuncias. Voce pode esta pisando em um lugar desconhecido. vejo que esta cheio da letra e de razão.

    Está muito claro a palavra de Deus “Bíblia” nos ensina tudo!!! Até mesmo para nos alertar que o que tiver fora dela não devemos considerar! Irmão, abre seus olhos! Este autor está certíssimo !!! Se não prestarmos atenção nesta nova era, iremos ser enganados!!!! Daqui pra frente até sinais no céu iremos ver para tentar nos enganar!!! Agradeça a DEus por pessoas como este autor que está ajudando a abrir nossos olhos!!! Fique na paz de Cristo!!

  3. Clelya
    19/03/2012 às 12:10

    Concordo plenamente ! Temos a palavra de Deus que é completa para nos ensinar ! O que sair desta palavra temos que ser anátemas! Crentes em Cristo Jesus vigiem! Estamos nos últimos tempos que a palavra de Deus diz que até os escolhidos seriam enganados!!!!!
    Parabéns pelo autor desta matéria !!!! Que Deus o abençoe!

  4. 08/12/2011 às 23:15

    Se a Palavra de Deus não for a razão, então você, anônimo, pode estar cheio de qualquer coisa, mas vai continuar vazio e caminhando rumo ao inferno!

  5. «73n £1Øn»
    09/09/2011 às 12:26

    Devido ao teor de seus comentários, respondi por email.

  6. jones
    09/09/2011 às 01:53

    Meu caro analista, há certas razões em suas afirmações, sem dúvida. Erros que a pra. Ana Mendez cometeu. Mas ainda assim fica muito evidente que nessa área que o livro e também todo o ministério dela e de seu marido trabalham, você nada mais é que um espectador, um nécio e desrespeitoso espectador. Evidentemente que a autora falha, evidentemente que eu falho, e evidentemente que você falha! Pedro falhou, Paulo falhou, todos falham. Mas isso não muda uma coisa: o ensino dessa mulher trouxe muita, mas muita libertação, muita bênção, muita alegria, muita conversão, muita diferença para milhares de pessoas em todo lugar!
    Essa situação as tuas constatações jamais vão poder questionar e nem anular, muito menos por em dúvida!!!!!
    Concordo que sempre devemos estar atentos, a Bíblia será sempre o marco, a referência, Jesus Cristo é o exemplo, e todo o resto é falho. Assim como a Ana escreveu umas bobagens, sua página faz algo ainda maior, pois pela tua absoluta inesperiência acaba achando que sabe alguma coisa, e troca os pés pelas mãos, e mesmo que não sintas “medo”, tua oportunidade de esplicar tuas insistentes e difamadoras acusações e julgamentos irá chegar. Aí, meu caro, será tua oportunidade de contar tua versão do Evangelho todinho ao Autor da Fé – Cristo Jesus!!!
    Por isso, ao invés de proferir esses comentários embusteiros (você que começou com esse vocabulário baixo), observe mais o que houve e o que há na prática diária de seus alvos de crítica, pois mesmo que tenha razão em alguns momentos, isso não lhe dá um pinguinho de direito de anular qualquer passagm bíblica, como aquela que você conhece: não julgueis …
    Se você conhece a Palavra e ama ao Senhor Deus de verdade, a única coisa que precisa fazer é viver isso, essa é a tua pregação – viver o que entende como correto segundo Jesus Cristo.
    Nisso sei que tua vida ainda está longe de um ideal, mas tente não desanimar! E tente não desanimar aos demais que apenas não creem do modo como foi ensinado para você.
    Deus abençoe tua casa!

  7. «73n £1Øn»
    07/09/2011 às 01:01

    Anônimo :

    cara cuidado com suas denuncias. Voce pode esta pisando em um lugar desconhecido. vejo que esta cheio da letra e de razão.

    Não entendi o que voce quis dizer. Isso é uma ameaça? Leia a Palavra e deixe de dar ouvidos a pessoas como esta embusteira. Sei muito bem onde estou pisando e o que estou falando, não sou medroso ou tímido. NO dia do Grande Trono, quero te ver do meu lado também, mas pelo jeito, voce está indo pelo caminho errado, pelo caminho dos homens.

  8. Anônimo
    31/08/2011 às 08:09

    cara cuidado com suas denuncias. Voce pode esta pisando em um lugar desconhecido. vejo que esta cheio da letra e de razão.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 55 outros seguidores