O PREFEITO DIZIMÓFILO


Mary Schultze

Já não bastavam os pastores dizimófilos e lucrófilos das “avivadas” igrejas nacionais… Agora também um prefeito paraense, cujo nome é por demais ridículo, resolveu decretar uma lei exigindo o dízimo nas igrejas. Onde estamos, Senhor?

Esse político fanático ou oportunista deve ter o seguinte em mente, ao publicar esta lei:

1. Ganhar votos (para a sua reeleição) dos membros das igrejas evangélicas, pois, conquistando a simpatia dos pastores mercenários, estes pregarão sobre a obrigação dos membros de votarem nesse herege de carteirinha.

2. Se a igreja faturar uma baba, na certa vai ajudar o tal prefeito a “operar” algumas boas obras na cidade e a ficar mais conhecido como um bom cristão e, portanto, merecedor dos votos.

Nenhum político dá ponto sem nó. Esse dizimófilo deve ter alguma razão política e financeira em mente; só que eu, mísera cronista evangélica, satisfeita com o pouco que recebo depois de 70 anos de contribuição minha e do marido ao INSS, não consigo enxergar!

Pasmem, riam ou chorem…. mas agora Dízimo é Lei (mesmo)!

LEI nº 8.664 DE 27 DE JANEIRO DE 2009.

"Dispõe sobre a criação do Dia Municipal do Dizimista e ofertante no
Município de Belém, e dá outras providências".
O PREFEITO MUNICIPAL DE BELÉM,
Faço saber que a CÂMARA MUNICIPAL DE BELÉM, estatui e eu sanciono a
seguinte Lei:
Art. 1º Fica criado com méritos na cidade de Belém, capital do Estado
do Pará, o Dia Municipal do Dizimista e do Ofertante cristão
consciente, a comemorar no dia 18 de maio de cada ano.
Art. 2º VETADO
Art. 3º Estabelece que no decorrer das comemorações referidas ao
evento, seja divulgado em alto e bom som o que está escrito da Bíblia
Sagrada no livro de Malaquias cap. 3 vol. 10, que diz: "Trazei todos
os dízimos à Casa do Tesouro para que haja mantimento na minha
casa…", e também o que está escrito no mesmo livro no cap. 3 vol.
18: "Então vereis a diferença entre o que serve a Deus e o que não o
serve…"
Art. 4º. Ficará por conta e responsabilidade das emissoras de
comunicação ligadas ou pertencentes às igrejas cristãs, a divulgação
dos ensinamentos abaixo relacionados:
§ 1º Conscientizar a membresia das igrejas cristãs em geral;
§2º Aconselhar e disciplinar a igreja a respeito do assunto;
§3º Estimular o povo cristão mostrando a necessidade da prática de
ofertar e dizimar por parte do cidadão, praticante ou não.
Art. 5º As igrejas cristãs ficam com a missão de encorajar o povo a
praticar a entrega ou devolução de dízimos e ofertas como prova da
obediência no que ensina a Constituição divina, a "Bíblia Sagrada", a
palavra de Deus que é o bálsamo para o coração da família.
Art. 6º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
PALÁCIO ANTONIO LEMOS, 27 DE JANEIRO DE 2009
DUCIOMAR GOMES DA COSTA
Prefeito Municipal de Belém. D.O. nº 11.311

        Se o Senhor não voltar depressa, quem vai morrer logo sou eu, pois minha “velhitude” já não agüenta tanta sujeira política e religiosa, neste país.

Mary Schultze, 21/02/2009.

Fonte

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s