Início > sinais dos tempos > Zapping Gospel de um não crente.

Zapping Gospel de um não crente.


O autor não é evangélico, tão pouco o blog onde o artigo foi publicado. Contudo, achei interessante postar este relato aqui no Genizah no intuito de mostrar como os programas de TV dos "picaretapóstolos" são mesmo voltados apenas ao interesse e propósito do público contribuinte gospel, longe de cumprir uma proposta digna de nota de evangelizar alguém.
Se algum dos promotores destes programas, em sinceridade, se arvora a missão de evangelização, é melhor repensar o foco e o propósito planejado, pois o que se vê ou são ações comerciais e de arrecadação de ofertas, ou um esforço para a própria manutenção do programa.

Os esquemas e truques de palco são tão óbvios, os apelos emocionais tão canastrões e a base teológica para a função teatral é tão deprimente que não há como não perceber o estelionato de base religiosa envolvendo esta corrida armamentista para ver qual "apóstolo" compra o avião maior, adquire mais horários de TV, faz mais shows, inventa o modismo mais radical e por ai vai…
Não seria melhor se o povo de Deus, efetivamente interessado em contribuir para a proclamação do Evangelho investisse na sua igreja local, nas vidas de missionários e em outras ações capazes de contribuir para que as Boas Novas cheguem a quem realmente precisa?
O texto a seguir nem chega a ser uma visão preconceituosa do baixo neopentecostalismo de TV nacional, trata-se da opinião média de qualquer expectador dotado do mínimo de discernimento ou cultura. Lamentável.

Zapping Gospel

Vinicius Duarte

Ontem à noite, depois de muito tempo, resolvi dar aquela zapeada na programação neopentecostal televisiva, uma atividade deveras edificante.

De saída, o “Show da Fé”, (aquele que começa com um tema folk-gospel e palmas ritmadas da galera, a la Silvio Santos) do RR Soares, o homem que vende TV a cabo ungida (jabá-link gratuito). Como era o começo do programa, uma palavrinha sobre prosperidade, rei Salomão no trono do rei Davi e a galera de Israel pagando um pau pra ele, Crônicas e a coisa toda, mostrando aos fiéis que basta assumir o trono ao lado de Deus e tudo se resolverá. Aquela autoajudazinha básica pra esquentar o povo e abrir-lhes o bolso. Tava bem light, o RR.

Seguindo a ordem numérica de canais, da Band fomos ao Canal 21 (também da Band, né?), onde se apresenta Valdomiro Santiago (aquele que vende toalhinha suada e pedaço de véu por 100 reais e pede trízimo). E ali o esquema é heavy-metal: galera dando “testemunho” na platéia e ele, com aquele jeitão capiau-intimista, prometendo que vai comer galinha caipira no sítio da tiazinha conseguido pela graça de Jesus. Outra senhorinha, embevecida, recebeu uma carta daquelas empresas de cobrança (que superestimam o débito e depois oferecem “superdescontos”) e se sentiu “premiada”, vendo uma dívida de R$ 9 mil transformar-se (só com o poder da Palavra!) em “apenas” R$ 2 mil. Realmente, é um milagre. Claro que 10% do “superdesconto-prêmio-de-Jesus” irão para os já abarrotados cofres da IMPD do Valdomiro, ela garantiu. Amém?

Logo depois, visitei a videoigreja do Estevam Hernandes, em canal próprio (TV Gospel). E lá o bicho tava pegando: é carnê de Neemias, carnê do Gideão planos Diamante, Ouro, Prata e Bronze. Ao telefone, uma humilde servidora pública relacionava a celeridade de um processo judicial ganho e liquidado à obra de Jesus. Dele, mas com a corretagem espiritual de Estevam e Sônia, conseguida pela providencial aquisição de DOIS carnês do Gideão (modelo bronze, R$ 100 mensais), uma oferta de R$ 400 num culto (com a pobre fiel afirmando que era TUDO o que ela tinha na bolsa – Glória a Deus!), e, pra garantir, MAIS R$ 1.000 a título de “desafio”. Com a benção alcançada – e chequinho da Sec. Fazenda na bolsa -, 10% da bolada vão para a construção da nova sede da Renascer, em substituição àquela do Cambuci, que o Diabo fez desabar sobre a cabeça do rebanho dos Hernandes.

Nada contra as pessoas pagarem por auxílio espiritual e conforto para suas almas sofredoras. Alguns ficam viciados em psicoterapia, outros em remedinhos antidepressivos e outros bálsamos. O que me assusta, na verdade, é o poder manipulador dos pastores neopentecostais sobre grandes multidões, poder que extorque não só o dinheiro, mas a capacidade de julgamento e as decisões individuais dos fiéis, criando uma dependência psicológica bastante perigosa. Essas pessoas acreditam estar entregando a vida a Jesus Cristo e, na verdade, estão completamente disponíveis para uso e abuso de meia-dúzia de falsos profetas, apóstolos, bispos e pastores.

A idéia de “rebanho” é muito forte entre os evangélicos, mas é sempre bom lembrar que um pastor cuida de ovelhas com o intuito de retirar-lhes primeiro a lã, para depois fazer um bom assado com as pobrezinhas. Elas só servem para isso.

Em Fel com limão, divulgação Genizah

Dica do Vanderson Moura.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s