Início > Morte na Panela, Promiscuidade de doutrinas, Voz do Deserto > Todd Bentley e o seu deus zoológico

Todd Bentley e o seu deus zoológico


images (2) By Joseph Chambers

O espírito do Anticristo tem avançado para a linha de frente, na preparação para o seu aparecimento, após o Arrebatamento. O conceito geral da população mundial a respeito de Deus precisou ser alterado, a fim de que Satanás se tornasse o deus da Terra. A Palavra de Deus afirma que, de fato, o mundo inteiro vai adorar o diabo, como se ele fosse Deus. Isso não pode acontecer sem um [falso] conceito de Deus, com o qual as massas possam identificar-se. A visão bíblica sobre Deus não permite qualquer grau de mudança. Seria impossível passar de um conceito bíblico fundamentalista para a aceitação de um deus-satanás, sem uma atual e lenta, mas poderosa, fragmentação de todas as verdades bíblicas.

          Cada setor da emergente igreja mundial é culpado, em images (3) certo grau, desta mudança sutil. A Bíblia jamais debate os fatos soberanos do nosso grande Deus; eles simplesmente enchem as Escrituras. Desde as palavras ditas na Criação, até a transcendente descrição do nosso Deus, no Livro do Apocalipse, Ele é maravilhoso; Ele é santo; Ele é a finalidade do perfeito amor.  Ele disse“Eu, o Senhor, não mudo” (Malaquias 3:6). Nele não existe qualquer sinal de mudança. Sua pureza não pode ser maculada, nem Sua majestade comparada, porque somente Ele é a medida exata de todas as coisas.

          Mas cada conceito de Deus está sofrendo uma transformação. Todd Bentley é apenas mais uma parte do que está acontecendo, e representa um exemplo perfeito daquilo contra o que estou batalhando. Ele apresenta uma descrição da soberania de Deus, reduzindo-O, astutamente, a um personagem idêntico a um jardim zoológico.  Se o deus de Todd Bentley é o Deus Jeová, nesse caso a Bíblia não passa de uma imaginação de tolos. Declaro a vocês que o deus de Todd Bentley é o próprio diabo, o qual está se preparando para ser adorado pelo mundo. Esta declaração é ampla demais para ser considerada, levianamente, e séria demais para ser ignorada. Se o deus de Todd Bentley é, realmente,  o diabo, então duas coisas se tornam absolutamente espantosas.

          A primeira é constatar como as multidões do mundo eclesiástico estão perfeitamente preparadas para se movimentar de um estado pré-Arrebatamento para um fato pós-Arrebatamento. Milhões de freqüentadores de igrejas, neste mundo, especialmente os carismáticos (tanto católicos como evangélicos), têm aderido a esse fenômeno em marcha. Este tem ultrapassado tudo que acontece nos reavivamentos modernos, durante toda a minha vida. Em questão de semanas, ele tem conseguido o maior sucesso religioso de super promoção moderna, tendo monopolizado as atenções da TV e da Internet. Esse homem é nada menos que um fenômeno. Os maiores nomes do mundo carismático, começando com Peter Wagner, Rick Joyner e John Arnott, logo se reuniram, para ungir Todd Bentley, como sendo um excelente profeta.

          Segundo, tudo que se refere a Todd Bentley é uma revelação pré-Anticristo. Ele se encaixa, perfeitamente, na imagem que a Escritura descreve da segunda besta, no capítulo 13 do Apocalipse. Ele afirma que Jesus é o Cristo, porém reinventa-O completamente. A pessoa de Cristo nos evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João não tem a menor semelhança com o “outro Jesus” de Todd Bentley. Quando Jesus curava, ele admoestava o favorecido a não “propalar o fato”. Já Todd Bentley passa a maior parte do seu tempo operando sinais e maravilhas, a fim de ser exaltado, além do reconhecimento. Ninguém, na presença do Filho de Deus, reagia como uma pessoa insana, sem que Jesus chamasse tal manifestação de “obra de demônios”. O “Jesus” de Todd é um mascarado espírito abissal.

          Vamos dar uma olhada nesse deus zoológico de Todd Bentley.

O seu deus comissionou anjos para trabalharem junto com o “profeta”. Eles entram e saem de Todd Bentley, para compartilhar uma estranha unção e multiplicar os inacreditáveis sinais e maravilhas. A última contagem das não confirmadas ressurreições chega a 20 ou mais. Um anjo líder, com o nome de Emma,  tem uma longa história nos círculos carismáticos. Ele data do tempo de Branham, sendo um “Jesus apenas ministrador”, o qual já havia morrido, há uns 40 anos. Emma costuma flutuar nas reuniões, distribuindo ouro em pó aos freqüentadores. A esposa de um ministro recebeu a unção de Emma e logo começou a ladrar como um cachorro. Conforme o “profeta”, Emma se apresenta como um anjo de luz [Grifo da tradutora].

          O deus de Todd gosta de ver os seus adoradores tendo ataques epiléticos, balbuciando frases desconexas e agindo como se um espírito os tivesse atirado ao fogo. Eles agem como quem, de fato, foi atirado dentro do fogo, mas não se trata do fogo do batismo no Espírito Santo. A violência desse deus leva o “profeta” a dar chutes ou a gemer de dor, com uma expressão de sofrimento no rosto, causada por uma força oculta, quando ele expulsa a doença. Isto se encaixa, perfeitamente, nos moldes da cura demoníaca encontrada no mundo dos bruxos curandeiros.

          Vamos ler a descrição da atividade normal presenciada em um dos cultos de adoração de Bentley. Trata-se da narrativa de uma testemunha ocular:

“São estes os efeitos que testemunhei sobre as pessoas que têm freqüentado esse movimento, ou que tiveram mãos impostas sobre elas ou, ainda, que receberam o compartilhamento da unção do tal ‘espírito’. Elas voltam com uma aparência infantil ou com um estupor de bêbado… Descrições de uma queimação nas veias, na cabeça ou no estômago… Descrições de terem sido lavadas, nas costas e na frente, por ondas semelhantes às do oceano… Dançando como bêbados… Aparentando sentir dor ou grunhindo, como num jogo de futebol…  Homens jovens chilreando, enquanto seguram as cabeças, afirmando sentir como se o Espírito Santo estivesse a ponto de cortá-los ao meio… Um homem voltando com dois dentes totalmente obturados, com um acabamento metálico… Pessoas com os olhos transportados para a nuca, tentando encontrá-los, como se os tivessem perdido… Mulheres girando e contorcendo-se, como se estivessem sendo atacadas, nos traseiros, por uma força oculta… Risadas descontroladas de embriaguez, no momento solene da oração… Pessoas ‘caindo no espírito’; exatamente caindo e ficando imobilizadas, como se alguma coisa estivesse mantendo-as presas ao chão”. (www.apostasyalert.org.REFLECTIONS/bentley.htm).

A carne, tanto de Bentley como dos seus assistentes, e das multidões que lotam suas reuniões, tem sido o fator predominante. Do Gênesis até o Apocalipse, a Bíblia proíbe a unção da carne. O Espírito Santo unge a vida de quem está absolutamente  identificado com Jesus Cristo. Já a unção com óleo, conforme encontrada no Antigo Testamento, representa o tipo perfeito do sacerdócio aceitável. A Palavra declara: “Não se ungirá com ele a carne do homem, nem fareis outro de semelhante composição; santo é, e será santo para vós” (Êxodo 30:32)… “Assim santificarás estas coisas, para que sejam santíssimas; tudo o que tocar nelas será santo”. (Êxodo 30:29). 

Nosso Pai Celeste protege a pureza da Sua unção. Os sobrinhos de Moisés foram eliminados por terem oferecido fogo estranho em o Nome do Senhor. Muito em breve, a defesa de Sua unção será reinstalada. Ela vai acontecer exatamente idêntica à do julgamento dos sobrihos de Moisés: Abraão, Nadabe e Abiú: “E os filhos de Arão, Nadabe e Abiú, tomaram cada um o seu incensário e puseram neles fogo, e colocaram incenso sobre ele, e ofereceram fogo estranho perante o SENHOR, o que não lhes ordenara. Então saiu fogo de diante do SENHOR e os consumiu; e morreram perante o SENHOR” (Lv. 10:1-2).

          É abominação oferecer fogo estranho, como tem acontecido, claramente, dentro das hostes carismáticas. Ele agora está sendo elevado, durante as reuniões de Bentley, a níveis que revelam, exatamente,  a falsa natureza dessa multidão.

          O conceito sobre Deus, que o mundo está testemunhando agora, deveria nos servir de admoestação sobre a proximidade do Seu grande Arrebatamento. Os santos não podem ficar aqui, quando o verdadeiro Anticristo e o seu operador religioso aparecerem. Eles estão sendo colocados em cheque, enquanto o seu espírito está se desenvolvendo e se espalhando, com rapidez[especialmente nas igrejas ditas avivadas]. O verdadeiro Anticristo e o seu falso profeta ainda são mantidos longe do papel  principal [a ser desempenhado no drama escatológico], até que a Noiva de Cristo seja arrebatada.

          Todd Bentley e o seu deus zoológico – o diabo – devem servir como  perfeita admoestação a todo crente bíblico. Cada santo de Deus precisa melhorar sua visão do Pai Celestial. Considerem Sua espantosa Pessoa refletida numa glória que preenche toda a Escritura Sagrada. Considerem Sua santidade, tão pura, a ponto dEle ter oferecido o Seu Filho sem pecado para nos redimir. Que se recusem a ficar satisfeitos com uma imagem distorcida de Deus, a qual reflete a carne e a fé vazia, acompanhadas de excitação religiosa. Nosso grande Deus deseja que O conheçamos no poder do Seu Filho unigênito e da nova vida de pureza e beleza [que nos é outorgada pelo selo do Seu Santo Espírito – Tito 3:5].

Artigo – “Todd Bentley And His God From the Zoo” – by Joseph  Chambers  (jrc@pawcreek.org).

Tradução e comentários de Mary Schultze

www.cpr.org.br/Mary.htm

fonte:CPR

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s