Creciendo en Gracia

 

Uma análise completa das principais doutrinas
da estranha seita do anticristo portorriquenho

Por Leonardo Gonçalves

Em 1988, o grupo “Creciendo em Gracia” foi fundado na cidade de Miami, Flórida, EUA., pelo portorriquenho José Luis de Jesús Miranda.
Em 1993, em Porto Rico, durante a terceira convenção anual, José Luis de Jesús foi proclamado “Apóstolo” por seus seguidores. Anos depois, ele mesmo se declararia “Jesús” em carne e adotaria como símbolo do seu ministério o número 666 [1].
Creciendo em Gracia é uma organização que se caracteriza por negar a existência do pecado e, por conseguinte, do inferno. O grupo instiga seus seguidores a tatuarem o número 666 porque, de acordo com sua fé, não é um número satânico, mas de sabedoria. Também tatuam no corpo as iniciais da frase “Salvo, Sempre Salvo” (SSS) [2] como sinal de que, ainda que cometam erros, não são pecadores, mas sempre serão abençoados, pois Cristo levou seus pecados na Cruz. Deste modo, pregam que o seguidor da seita pode viver uma vida totalmente entregue ao pecado, o qual para eles não é real.

PRINCIPAIS DOUTRINAS
À seguir, esboçaremos as principais doutrinas do grupo:

a) Preexistencia da alma
Os seguidores da seita ensinam que os seres humanos existiam como seres espirituais antes de nascerem: “Antes de ser formados em carne no ventre materno, fomos criados em espírito antes da fundação do mundo”[3], dizem, e usam Hebreus 12.9, onde a Bíblia diz que “Deus é o Pai dos espíritos” para justificar suas crenças. Apóiam igualmente em Jeremias 1.5, que diz “Antes que te formasse no ventre, te conheci”, interpretando o texto da seguinte maneira: “O que Deus conheceu foi seu espírito (…) Deus criou muitos espíritos antes da fundação do mundo.

Continuar lendo Creciendo en Gracia

Até Quando? Hillsong, Vineyard, Benny Hinn, DT

Na segunda parte da retratação do Davi Silva, o Mike Shea tenta remendar tudo, falando que as profecias proferidas pelo Davi são verdades, mentiras são apenas os testemunhos dele, porque se ele assumir que são mentiras também as visões e profecias dadas a ele pelo “Senhor”, ele estaria assumindo uma mentira ainda maior, que teria conseqüências maiores, pelo fatos de acontecerem fenômenos estranhos nas ministrações do Casa de Davi, como manifestações de sons e comportamentos animalescos, como ocorre em Toronto, no Canadá (onde Todd Bentley teve comportamento adúltero, mas apoiado por Benny Hinn e Peter Wagner, que ignoraram a esposa e filhos de Todd, mas apoiaram atual mulher-amante). Se ele assumisse mentira nas profecias, então também as manifestações “divinas” estariam comprometidas, os “atos proféticos” cairiam como castelos de carta que são, as influencias, como o Diante do Trono, estariam comprometidas, a merda seria jogada no ventilador das vaidades. Isso mesmo, você não leu errado É MERDA MESMO!!! E apenas revelaria a podridão dos grandes cassinos em que se tornaram a Igreja Evangélica, não o Corpo de Cristo.

Só mais uma coisa: MARANATA.

 

Ten Lion

BÍBLIA DE ESTUDO BATALHA ESPIRITUAL E VITÓRIA FINANCEIRA SOB UMA PERSPECTIVA PENTECOSTAL E ORTODOXA

As Bíblias de estudo são uma ferramenta de grande valor para os estudantes da Palavra de Deus. As notas introdutórias, as informações culturais, sociais, geográficas, políticas, econômicas e espirituais do mundo bíblico, as notas teológicas, os comentários de rodapé, todas estas coisas contribuem para facilitar a pesquisa e a investigação realizada no texto sagrado. Se faz necessário contudo, termos um certo cuidado no uso destas bíblias, como por exemplo, conhecer a linha teológica dos comentaristas, suas bases doutrinárias e seu nível de compromisso com a ortodoxia cristã.
Lançada a pouco tempo no Brasil, a “Bíblia de Estudo Batalha Espiritual e Vitória Financeira” é um exemplo de publicação de conteúdo “perigoso”.

Continuar lendo BÍBLIA DE ESTUDO BATALHA ESPIRITUAL E VITÓRIA FINANCEIRA SOB UMA PERSPECTIVA PENTECOSTAL E ORTODOXA

Fatos Curiosos e Pouco Conhecidos sobre a Escravidão

 

Julio Severo

Nos Estados Unidos, os cidadãos de ascendência africana freqüentemente lembram aos cidadãos brancos o longo tempo de privação de liberdade e direitos que os escravos negros passaram. Seguindo o modelo americano, os negros brasileiros cobram a mesma atenção. A venda e compra de escravos, na América do Norte e do Sul, foi realmente uma das maiores crueldades da História humana. A partir do século XVI, comerciantes brancos compravam negros de mercadores para transportá-los e vendê-los no continente americano. Houve participação de três raças ou culturas: Na própria África, negros aprisionavam negros de outras tribos e os vendiam aos mercadores africanos e árabes muçulmanos, que por sua vez os vendiam aos compradores “cristãos” brancos da América do Norte e do Sul.

Continuar lendo Fatos Curiosos e Pouco Conhecidos sobre a Escravidão