Categorias
Águas Amargas

Batismo como Jesus custa mais de R$ 4.000 e inclui aluguel de bata e toalha

3EC2B6226EF44B42B05CFD2431DCA3F1

Cristãos (?) de todas as denominações e países invadem diariamente o parque turístico de Israel para se batizar no mesmo rio de seu Messias: o rio Jordão. O local tem vestiários, batas, toalhas, certificados, água do rio engarrafada e todo tipo de souvenir para os visitantes. Incluindo o viagem, o batismo por lá sai por, pelo menos, R$ 4.024,00. A equipe do UOL foi à Israel a convite do ministério do Turismo local. Por lá, aconteceu no último mês a primeira Marcha para Jesus em solo israelense, promovida pela igreja Renascer em Cristo.

Clique e veja o vídeo, uma reportagem da UOL:

Categorias
Voz do Deserto

Pessoas vazias, igrejas cheias…

Mônica Domingues

 

Porque temos igrejas cheias e pessoas vazias ?

Um dos motivos, senão o maior deles, é o resultado da pregação e propagação do evangelho do engano. Uma das molas-mestras para o sucesso da mentira religiosa, é a letargia mental que graça nos tempos atuais, porque pensar dá trabalho, requer tempo, análise da Palavra, e sobretudo, humildade, para o homem (finalmente!), saber o seu lugar de miserável pecador, carecido sempre e sempre da compaixão de Jesus Cristo (que é Deus) e eterno devedor do Senhor.

Categorias
Análise

MITOS EVANGÉLICOS

Quero iniciar com uma citação bíblica que diz:

“O meu povo está sendo destruído porque lhes falta conhecimento”

Esse texto é muito interessante, porque fala de um problema que foi identificado a muito tempo e anda fazendo estragos até os dias atuais,a escassez de conhecimento tem arruinado e levado muita gente ao declínio espiritual.

Mas o que já era ruim está ficando cada vez pior, pois este problema tem sido incentivado e reforçado por muitos lideres da atualidade, homens que inibem o povo de pensar e fica enchendo a cabeça alheia com mitos, cujos eles pregam como se fossem uma verdade absoluta (até porque toda mentira tem que parecer uma verdade, caso contrário ninguém acreditaria).

O pior de tudo é que as pessoas se encantam e começam a trilhar pelo caminho da destruição, tento mostrar nesse artigo alguns mitos que estão na boca dos pregadores (os sem compromisso com a verdade) e consequentemente na boca do povo, que caem nos contos da carochinha.

Então vamos deixar de papo e ir direto ao que interessa, ou seja,os mitos mais absurdos:

1°  mito: Você tem que aceitar Jesus como salvador;

Explicação: Essa ideia de aceitar Jesus veio do movimento pentecostal e suas cruzadas, onde para distinguir os crentes dos não crentes como eles

Categorias
Estudo Bíblico vídeo

1ª Conferência Cristã – Missão Reluz

Dando a cara a tapa. Dando na cabeça!.

541082_355021284550812_100001288308267_1082178_416902496_n Nos dias 07 e 08 de abril, foi realizada na Missão Reluz, em Belo Horizonte, a 1ª Conferência Cristã, com a presença de Teóphilo Noturno, apologeta, editor do blog homônimo.

Com o tema “O Amor da Verdade – Você sabe o que é isto?”, foram apresentados temas que hoje se tornaram estranhos à Igreja, e quando são abordados, são cercados de misticismo e fantasias. Assuntos como Santidade, Salvação, Adoração e métodos anti-bíblicos de crescimento  da igreja foram abordados com propriedade. Dando sequencia, foi exibido e comentado um vídeo intitulado “Afogando-se na Lagoinha”, que, a pesar de chocante, é a pura realidade e termômetro do evangelicalismo atual. Assista, clicando link abaixo:

Categorias
Voz do Deserto

Reportagem do Domingo Espetacular – Cair no Espírito

Categorias
Protesto vídeo Voz do Deserto

Protesto na Marcha pra Jesus 2011- Vídeo paraessesdias

 

Mais impressões e sequencia de fotos do Protesto pela Volta ao evangelho Puro e Simples, no final veja o que um pastor famosos fala a nosso respeito.

Categorias
Protesto Voz do Deserto

Protesto na Marcha para Jesus 2011 – Belo Horizonte

ACONTECEU

Ten Lion

 

O $HOW TEM QUE PARAR

 

O sentimento que carrego em mim agora é um sentimento misto de misericórdia e raiva. Misericórdia do povo que acompanhava a marcha como se fizessem algo para Deus, coo se prestassem um serviço ao Altíssimo, andando pela Av. Andradas, aqui em BH, pulando saltando, seguindo a voz de “levitas” (realmente eram levitas que leviavam acima do povo, à bordo de Trios Elétricos) que gritavam o RIDÍCULO “PULA PELO AMOR DE DEUS!!”.IMG_6804

Nos encontramos na praça 7, às 8:00hs da manhã, eu, o Alan, o Wagner Lemos (http://webevangelista.blogspot.com/), o Alex Cesar, Mariel Marra (http://guerreirosdaluz.com.br/), Jonas, Appoklyse e Arlen. Seguimos para o local da concentração da Marcha, e já no caminho nos notavam por causa de nossas camisetas, já dizendo que éramos contra a marcha. Já chegando, a marcha estava saindo, estendemos nossas faixas,

Categorias
Estudo Bíblico Voz do Deserto

Voltados para Deus; ou, Contra a liturgia dos extravantes!

Nota: Texto muito condizente com realidade “evangélica” hoje, com seus modismo, supertições e acréscimo à Palavra. Ten Lion

Voltados para Deus; ou, contra a liturgia dos extravagantes

Por Marcelo Lemos

O povo evangélico gosta de alimentar a ideia de ser uma igreja “una”(1), a fim, imagino, de diminuir o desconforto de ser responsável pela cada vez maior fragmentação do Corpo de Cristo. Além disso, é alimento para o ego: crente gosta de achar que é grande, especialmente para competir com os católicos romanos, risos. Dizem que tamanho não é documento, convencer os evangélicos disso são outros quinhentos (2). São afirmações rudes, mas sem preconceitos, acreditem-me. Aprecio os esforços pela busca da unidade, desde que, nessa busca, não sejamos forçados a abrirmos mão da nossa identidade, o que inclui a manutenção de nossos valores bíblicos.

As decisões tomadas recentemente pelo Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB), referentes a sua própria liturgia(3) e ao seu relacionamento interdenominacional(4), causou as mais diversas reações, inclusive a critica daqueles que acham que as decisões tomadas servem apenas para dividir ainda mais o já fragmentado meio gospel. Quem assim pensa, se esquece que a referida Igreja não propõe coisa nova, mas tenta resgatar e reafirmar seus antigos valores – existentes a quase 500 anos, e remetem a princípios teológicos ainda mais antigos.

Categorias
sinais dos tempos

10 sintomas de lobismo eclesiástico

Por Franklin Rosa

Os profetas profetizam falsamente, e os sacerdotes dominam pelas mãos deles, e o meu povo assim o deseja: e que fareis no fim disto? Jeremias cap. 5 vs. 31
Aos críticos gratuitos da crítica analítica, devo-lhes dizer uma coisa: É simplismo e superficialidade dizer que não devemos julgar (criticar e apontar desvios de caráter e conduta). Se assim fosse, estaria anulado todo ministério dos profetas, juízes, apóstolos e do próprio Senhor Jesus que vieram com o dedo em riste denunciando as falcatruas da religião.
“LOBISMO”, foi a terminologia que adaptei, para caracterizar os “LOBOS”, ministros (servos e escravos, nada mais que isso), que perderam a visão de “despenseiros” do Reino, tornando-se mercenários da fé.
Assim como no post anterior “7 dicas para manipular uma Igreja”, essa catalogação é fruto de anos de observação e indignação com aquilo que chamam de “ministério” no meio evangélico.
“Ministérios” esses que na sua grande maioria, são resultado da necessidade de auto-afirmação ou, na sua face mais vil, mercenarismo puro.

Categorias
humor Testemunho

Evangélicos fazem a diferença no momento da tragédia, afirma jornal

Silas Malafaia vende seu avião e compra mantimentos para as vítimas da tragédia na Serra do Rio Janeiro.

Bancada evangélica ameaça trancar a pauta de votação do congresso até que sejam tomadas medidas definitivas para evitar outras tragédias como esta.

RR Soares reverte as receitas dos carnês de patrocinadores para os desabrigados das tragédias.

Apóstolo Estevam e Bispa Sônia desviam a Marcha para Jesus para a Serra Fluminense e a renomeiam "Marcha Por Jesus!", uma multidão a serviço da vontade do Senhor Jesus junto ao seu povo sofrido.

Categorias
Voz do Deserto

CARTA ABERTA A PETER WAGNER, DUTCH SHEETS E DEMAIS “APÓSTOLOS”

Alerta aos "Apóstolos"!

Andrew Strom

Tradução de João A. de Souza Filho

Esses dias li um relatório da nova “rede apostólica” liderada por Dutch Sheets que fez algumas reuniões na Flórida para “arrumar novos territórios” para seus apóstolos etc. Preciso escrever o que o Senhor diria a esses homens.

Primeiramente quero que nos lembremos de algumas coisas. No dia 23 de junho de 2008 um grupo de “apóstolos e profetas” sob a liderança de Peter Wagner subiu na plataforma em Lakeland, Flórida nas reuniões de avivamento de Todd Bentley, para impor as mãos sobre este evangelista e comissioná-lo ao ministério. Fizeram mais que isto: Peter Wagner chamou aquele momento de “alinhamento apostólico”. E fez a seguinte declaração diante das câmeras e de todo o povo:

Eu uso da autoridade apostólica que Deus me deu, e declaro a Todd Bentley:

  • O poder que você tem aumentará;
  • A autoridade que você tem também aumentará.
  • A graça (de Deus) em você aumentará.
  •   Também declaro que:

  • Sua influência crescerá
  • Sua revelação aumentará.
  • E também declaro que:

  • Um poder sobrenatural novo fortalecerá você e fluirá em seu ministério.
  • Uma força nova e poderosa penetrará nesse mover de Deus.

As pessoas pensam que Peter Wagner estava “profetizando” quando disse essas palavras, mas, na realidade ele estava “decretando” tais coisas a Todd Bentley, já que Peter Wagner encabeçou aquele momento como “apóstolo chefe”. No dia seguinte, numa carta, Peter Wagner chamou aquele momento de “evento rompedor” e declarou: “Chegamos ao ponto que podemos chamar de segunda era apostólica…” (Em outras palavras, uma nova era de apóstolos verdadeiros.

A pergunta que lhe faço,

Categorias
Promiscuidade de doutrinas Voz do Deserto

Pragmatismo na Igreja: Uma Religião Orientada Para Resultados e Que Abre a Porta Para o Anticristo — Uma Apostasia com Propósitos – Capítulo 1

Capítulo 1: A Verdadeira Igreja Cristã

 

Em seu livro Biblical Separation [Separação Bíblica], o Dr. Ernest Pickering faz a seguinte pergunta: "O que caracteriza uma igreja verdadeira?".

Proposição: uma igreja verdadeira é uma assembléia de pessoas que compartilham uma experiência comum de fé em Jesus Cristo.

Quem é Jesus Cristo? Você se refere ao Jesus Cristo humano dos modernistas ou o Jesus Cristo, a teantrópica Segunda Pessoa da Trindade? Você se refere ao Jesus Cristo dos maometanos, dos gnósticos, dos aderentes da Nova Era, ou o neo-ortodoxo? Você se refere a este Cristo ou a algum outro Cristo?

O que você quer dizer com compartilhar uma experiência? Essa experiência depende do recebimento de sacramentos, batismo, ou alguma outra ordenança religiosa? Depende da realização de um ato de caridade, filantropia, ou auto-anulação? Você professa ter a experiência de "nascer de novo", mas o que quer dizer com "nascer de novo"?

Até que ponto a sã doutrina é necessária para uma igreja ser verdadeira? Ao afastar-se da sã doutrina, em que ponto uma igreja cessa de ser uma igreja verdadeira? (1).

A essência dessa linha de raciocínio baseia-se no fato que Lúcifer declarou uma guerra de enganação contra a igreja. Logo após a igreja primitiva ter sido formada, ela foi cruelmente atacada pela infusão cabalista, gnóstica e pagã. Os falsos mestres segmentaram e corromperam as doutrinas cruciais da igreja, o que levou às diversas filosofias heréticas adotadas até mesmo por muitos daqueles que eram contados entre os "Pais da Igreja". Como resultado dessa conspiração satânica, as advertências contra os falsos mestres aparecem em todas as epístolas do Novo Testamento. Uma dessas advertências é sucintamente apresentada em 2 Pedro 2:1-2:

Categorias
Promiscuidade de doutrinas Voz do Deserto

Pragmatismo na Igreja: Uma Religião Orientada Para Resultados e Que Abre a Porta Para o Anticristo — Uma Apostasia com Propósitos – Capítulo 2

Capítulo 2: As Origens da Moderna Apostasia

 

A filosofia da Educação Orientada Para Resultados — o fim justifica os meios — em si mesma não necessariamente a condena como uma pedagogia falha. A fonte básica de disputa sobre as origens questionáveis da EOPR provém dos resultados questionáveis e "politicamente corretos" que ensinam habilidades de aprendizagem afetivas, em vez de cognitivas. Embora resultados como cidadania, integridade e ética do grupo de trabalho possam parecer admiráveis à primeira vista, podem essas habilidades substituir a competência em línguas, matemática e ciências? Em outras palavras, quando se caracteriza a EOPR, nem mesmo o fim é justificado — muito menos os meios.

Em contraste, a filosofia “o fim justifica os meios” é precisamente o que condena a Religião Orientada Para Resultados desde o princípio. Quando se envolve o trabalho de Deus, O FIM NUNCA JUSTIFICA OS MEIOS. Basicamente, o trabalho de Deus é para ser feito da maneira de Deus. Mesmo resultados claramente espirituais, como a evangelização em massa e o crescimento exponencial da igreja devem ser tratados dentro dos limites da metodologia esquematizada nas Escrituras. Como visto nas passagens ilustradas no Capítulo 1, a cooperação, colaboração, e/ou comparação com os ímpios em esforços religiosos são especificamente proibidas nas Escrituras, e usar os resultados desses esforços como justificativa do método é um sério desvio dos ensinos da Palavra de Deus. Além disso, a mentalidade “o fim justifica os meios” é o caminho certo para uma profunda apostasia. Uma vez que as Escrituras são ignoradas em uma área, outro desvio logo ocorrerá. O “efeito bola de neve” evidenciado pela história então leva um corpo religioso após o outro de pequenas contemporizações a um completo afastamento da verdade. Essa apostasia sorrateira é muito sutil e deve-se olhar para a história e entender a batalha pela pura e verdadeira igreja para combater a natureza enganadora da apostasia.

Categorias
Promiscuidade de doutrinas Voz do Deserto

Pragmatismo na Igreja: Uma Religião Orientada Para Resultados e Que Abre a Porta Para o Anticristo — Uma Apostasia com Propósitos – Capítulo 3

Capítulo 3: A Apostasia no Século XX Até 1965

Os homens do século XIX que moldaram as filosofias que iriam permear o futuro da sociedade tinham pouco em comum: Charles Darwin era formado em teologia, Charles Lyell era advogado, Thomas Huxley tinha uma graduação duvidosa em medicina, Jean-Baptiste Lamarck e Herbert Spencer não tinham nenhuma educação formal, Hegel e Marx tinham formação em filosofia. Entretanto, uma coisa que todos eles compartilhavam era o ódio a Deus e ao cristianismo bíblico. Até mesmo Wescott e Hort negaram a inerrância das Escrituras, e estavam determinados a remover a tradução do Textus Receptus do alcance do público. Esses foram os homens que lançaram o fundamento para as batalhas espirituais a serem travadas em todo o século XX — um século que veria organizações religiosas se desviarem da verdade, o surgimento da nação de Israel, as profecias do fim dos tempos tornarem-se realidade, e a enganação da Religião Orientada Para Resultados.

O mundo no início do século XX estava grandemente mudado em relação ao que existia no início do século XIX. As invenções e a produção em massa da Revolução Industrial provocaram uma transição rápida no mundo ocidental de uma sociedade agrária para uma sociedade consumidora e, com a deflagração da Primeira Guerra Mundial, a mecanização avançada do mundo foi exibida na tecnologia da guerra moderna. Esse "admirável mundo novo" retornou dos horrores da guerra mundial com a reação filosófica exibida em uma tentativa da elite de estabelecer um governo mundial por meio da Liga das Nações. Sem o apoio dos Estados Unidos, essa organização falhou, mas as sementes de globalismo tinham sido plantadas na psiquê moderna. Além disso, a idéia do Reino de Deus na Terra foi expandida além das fronteiras do Império Britânico para uma liga honrada de todas as nações:

"’A Liga de Nações’, disse o arcebispo de Canterbury em Genebra, ‘pode fazer muito para tornar o Reino de Deus uma realidade em nossas vidas… ‘A Liga de Nações’, diz o Dr. Jowett, tem como alvo ‘a transformação do reino deste mundo no Reino de Deus’" [1].

No centro dessa nova mentalidade do "pensamento de grupo" estavam organizações ocultistas e iluministas muito bem financiadas, como a Sociedade Teosófica, a Lucis Trust, e a Sociedade Fabiana, que finalmente promoveram os conceitos de socialismo dentro do pensamento corrente. Em 1925, foi acrescentado o elemento de darwinismo na consciência

Categorias
Promiscuidade de doutrinas Voz do Deserto

Pragmatismo na Igreja: Uma Religião Orientada Para Resultados e Que Abre a Porta Para o Anticristo–Capítulo 4

Capítulo 4: O Fundamentalismo nos Anos 1950-1975: Uma Casa Construída Sobre a Areia

"Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; e desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia; E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda." [Mateus 7:24-27].

Como podemos medir o sucesso? A medição comum pelo padrão do mundo baseia-se em grande parte na riqueza monetária, ou na acumulação de patrimônio. Por outro lado, freqüentemente, a medida de sucesso para uma igreja local é um assunto de grande debate. Muitos medem o sucesso de uma igreja pelo número de indivíduos que freqüentam as reuniões agendadas. Outros poderiam argumentar que os batismos ou as conversões são uma medida mais precisa de uma congregação local. Alguns mesmo fariam tal avaliação baseando-se na estrutura física dos edifícios, o número de ônibus que recolhem as pessoas para a Escola Dominical, o montante de doações e ofertas, ou outros bens amealhados, como a medida final do sucesso. Entretanto, a utilização do padrão do mundo como instrumento de medição dos bens espirituais é totalmente inadequada para a avaliação dos esforços. Isso é reiterado pelo princípio das Escrituras que insiste que "o homem vê o que está diante dos olhos, porém Deus olha para o coração" [I Samuel 16:7b]. Portanto, se Deus olha para o coração, não deveria a verdadeira medida de sucesso da igreja local ser o caráter e o desenvolvimento espiritual de cada um de seus membros individuais? A história recente mostra que esse ponto não é apenas freqüentemente negligenciado, mas é também no mínimo parcialmente responsável pela decadência do caráter espiritual dos membros das igrejas em grande medida. Essa mesma omissão é também um fator adicional no desenvolvimento da moderna Religião Orientada Para Resultados.