Arquivo

Posts Tagged ‘IEQ’

A Baixaria tomou conta das eleições da Igreja do Evangelho Quadrangular denúncias gravíssimas tomam a internet.

Há quase dois meses, antevendo os episódios que assistimos hoje horrorizados, publicamos um artigo de um pastor da IEQ, prudentemente em anonimato, com um pedido pela paz entre os irmãos, neste momento tão delicado da denominação.

A Igreja do Evangelho Quadrangular tem sido alvo de denuncias de natureza teológica neste em muitos outros sites e blogs cristãos já há algum tempo. Nosso entendimento é que apesar da velocidade com que a apostasia se espalha em determinados feudos da denominação, temos em conta milhares de servos fiéis de Deus, que inclusive combatem dentro das próprias fileiras da Igreja do Evangelho Quadrangular estas doutrinas espúrias.

Bem assim, sempre que denuncias de natureza doutrinária chegaram ao nosso conhecimento, buscamos conferir a veracidade das mesmas, assim como municiar de provas documentais, vídeos, etc. todas as reportagens. A IEQ não tem "dono humano", como acontece em muitas organizações religiosas suspeitas e há  bons servos que lá estão e que são remanescentes fieís da sã doutrina.

Leia mais…

Anúncios

A guerra nada santa dos pastores

O líder da Igreja do Evangelho Quadrangular é acusado, entre outras coisas, de tramar a morte de desafetos

A Igreja do Evangelho Quadrangular é um portento religioso: tem 3 milhões de membros, cerca de 15000 igrejas espalhadas pelo país e uma arrecadação anual estimada em meio bilhão de reais. Presidida pelo pastor Mário de Oliveira, que está no exercício do sétimo mandato de deputado federal, a instituição se orgulha principalmente do trabalho de assistência social que realiza, inclusive no exterior. Seus líderes gostam de repetir, por exemplo, que enviaram mais alimentos às vítimas do tsunami que varreu a Ásia, em dezembro de 2004, do que o governo brasileiro. "Pregamos uma vida cristã ilibada e de honestidade. Uma vida regrada, sem envolvimento com vícios, com a corrupção", diz Oliveira. Esse receituário é nobre e comum à maioria das designações religiosas. No caso da Igreja do Evangelho Quadrangular, merece destaque por uma aparente contradição. Mário de Oliveira, que é presidente da instituição há dezesseis anos, é acusado por dois pastores de não seguir o que prega. Mais do que isso: de subverter tudo o que qualquer religião proclama ao encomendar a morte de duas pessoas, ludibriar as instituições e enriquecer à custa de fiéis.
Essas acusações foram feitas formalmente, em 19 de fevereiro passado, na Superintendência da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul. Partiram do pastor Osvaldeci Nunes, que privou da intimidade do deputado Mário de Oliveira durante cerca de quatro anos. Num depoimento que durou sete horas, Osvaldeci Nunes contou que, em 2009, o presidente da Igreja do Evangelho Quadrangular lhe pediu para contratar um pistoleiro para matar Maria Mônica Lopes, ex-cunhada do parlamentar.

Leia mais…

O Carnaval do Ernesto

Samba do Arnesto

Adoniran Barbosa

O Arnesto nos convidou pra um samba, ele mora no Brás
Nós fumos não encontremos ninguém
Nós voltermos com uma baita de uma reiva
Da outra vez nós num vai mais
Nós não semos tatu!
No outro dia encontremo com o Arnesto
Que pediu desculpas mais nós não aceitemos
Isso não se faz, Arnesto, nós não se importa
Mas você devia ter ponhado um recado na porta
Um recado assim ói: "Ói, turma, num deu pra esperá
Aduvido que isso, num faz mar, num tem importância,
Assinado em cruz porque não sei escrever"
Arnesto

 

Não carrego em mim a pretensão de estar corretíssimo em meu caminhar, nem ao menos de ser portador da verdade absoluta, mas o pouco que sei me dá o direito de questionar e pensar a respeito do que se anda fazendo por aí nas ditas igrejas evangélicas.

Nesta Terça feira de Carnaval, resolvi ir, não sei até agora porque, a uma igrejSegundo ele próprio diz, foi obreiro do Benny Hinn. Grande coisa.a da qual eu fazia parte até o último dia de 2005, e só voltei lá algumas vezes por causa de casamentos de amigos que me convidaram (outros passaram até a me ignorar na rua), e não havia  participado de mais nenhuma reunião daquela denominação, a não ser quando era convidado para pregar em outras congregações, mas não na referida.
Assim que cheguei, já bastante atrasado, pois o “culto” (o motivo das aspas você vai entender mais tarde) começou às 19:30hs, e já eram 20:30hs, algumas pessoas que me conheciam me cumprimentaram com certo espanto, admirando de eu estar ali, um pastorzinho de merda, como se referiram a mim algumas vezes.

Cheguei, cerca de trezentos e cinqüenta pessoas estavam ali, o que dificultou o achar de lugares, alguns diáconos insistiram comigo para me assentar lá na frente (Vai, pastor, lugar de pastor é lá na frente) ao qual

Leia mais…

Pr. Jeronimo Onofre da Silveira, o Clóvis Bornay gospel da IEQ

 

Por Estrangeira

2 Votes

É com muita tristeza que posto esse artigo. Afinal, eu congreguei numa Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ) na Aclimação, em São Paulo, na época capitaneada pelo Pr. Edmilson Soares. Antes, aceitei a Jesus no dia 18 de junho de 2001, em casa, pela bondade e oração do Pr. Carlos, que era o pastor-auxiliar da IEQ do Ipiranga. Antes ainda, ouvi sobre salvação numa viagem à Catanduva, interior de São Paulo, pelo Pr. Luiz Freitas, da 2a. IEQ da cidade, igreja pela qual meu marido Paulo foi enviado à São Paulo, anos antes, como missionário.

Enfim, a IEQ tem uma história bastante interessante, pois iniciou pregando em tendas de circo. Há vídeos na internet mostrando isso. Como não havia templos, estendiam tendas pelas cidades, onde se pregava o Evangelho. Mas a história virou – para o lado errado.

Em Catanduva, as IEQ’s continuam pregando o Evangelho puro e simples de Jesus. Por outro lado, a IEQ de BH continua a todo o vapor, firme e forte, crescendo financeiramente. Mas sabe a que preço?

Ao preço da heresia, da venda de bênçãos, do misticismo exarcebado, dos rituais judaizantes, dos atos proféticos, digo, patéticos. Ao preço da palhaçada gospel. Ao preço do caminho a la IURD.

Leia mais…

Receita de folhas de oliveira fresca

E é só isso, uma receita horrível, pois esta pajelança só fez fumaça e mais nada.

O Movimento da Fé, Confissão Positiva e a Teologia da Prosperidade no Brasil

Por Pr. Joaquim de Andrade

Introdução

A grande maioria da população (não cristã) brasileira foi criada aprendendo que riqueza era sinônimo da benção de Deus, enquanto que a maioria evangélica não aprendera assim. Isso porque a ênfase da pregação evangélica, principalmente pentecostal era que os cristãos não deveriam se apegar às riquezas, coisas terrenas, e que os problemas da vida (enfermidades, perseguições, falta de dinheiro, etc.) eram provações de Deus para o Seu povo.
O secularismo tem invadido hoje as igrejas, muitos estão mais preocupados com “homens poderosos” do que homens santos, pregadores que fazem mais sucesso aqui na terra do que no céu, estamos querendo super heróis que dão um verdadeiro show nos pulpitos das nossas igrejas.

O Início:

 

Nestes últimos 10 anos as livrarias evangélicas foram invadidas por uma grande enxurrada de livros dos Movimentos da Fé, da Confissão Positiva e da Teologia da Prosperidade, a maioria influenciada por autores americanos (Kenneth E. Hagin, Benny Hinn, Marilyn Hickley, etc.). Era impressionante o número de pessoas e igrejas influenciadas por esses livros.

Leia mais…

Igreja ou Cabaré?

Leandro Barbosa, no Lixeira Teológica

Lutero em uma das suas mais famosas mensagens faz uma declaração que podemos julgar no mínimo polêmica. Falando de sua visão sobre a igreja e seus pregadores, ele faz uma crítica pesada aos clérigos que corrompiam a mensagem de Cristo, com isso, induzindo e prejudicando o povo, leiamos um trecho desta mensagem de Martin Lutero (Estevão):

“O guarda de um bordel público é menos pecador que o pregador que não entrega o verdadeiro Evangelho, e o bordel não é tão ruim assim como a igreja do falso pregador. Mesmo se o proprietário do bordel prostituísse diariamente virgens, esposas religiosas e freiras — por mais terrível e abominável que sejam tais coisas, ele não seria pior nem causaria mais dano que esses pregadores.”

Leia mais…