Arquivo

Posts Tagged ‘neopentecostalismo’

OBSERVAÇÕES DE PENTECOSTALISMO POR UM EX-PENTECOSTAL – CAPÍTULO 1

CAP 1 – PENTECOSTALISMO

De uma correspondência sobre o Pentecostalismo veio a tona estas observações.

1). O que o irmão citou sobre o Pentecostalismo realmente não é tudo. Porque o que acontece lá dentro é muito, muito pior. Eu estive mais de trinta (30) anos dentro daquele movimento. Vi quase tudo o que ocorre lá dentro. É de arrepiar. Hoje, depois que o bom Deus abriu os meus olhos, vejo o quanto eu estava enganado. Sair do Pentecostalismo, para mim, foi uma das maiores bênçãos da minha vida. Nesses anos todos em que estive lá dentro a única coisa boa que posso falar de lá é que há forte motivação e entusiasmo para fazer as coisas. Os pentecostais são muito dedicados. Mas, diga-se de passagem, os Mórmons, Testemunhas de Jeová e Maometanos também o são. Muitos dos pentecostais também são muito sinceros e realmente querem agradar a Deus, mas estão cegos. Têm um zelo sem entendimento (Rom. 10.2).

2). Eu comecei a conhecer o Evangelho numa igreja pentecostal. Eles não davam ênfase na leitura da Bíblia, mas eu queria conhecer a Palavra de Deus. Fui ensinado que os demais crentes, evangélicos não tinham o Espírito Santo. Também fui ensinado que os pastores são ungidos de Deus, quase infalíveis. Ninguém podia julgar o que diziam. Ai daquele que tocasse o ‘ungido de Deus’. Seria amaldiçoado. Aliás, amaldiçoar as pessoas que discordam deles é uma prática comum no meio pentecostal. Eu mesmo fui ‘vítima’ dessa ‘maldição’ algumas vezes. Dois líderes que mais considerava me ‘amaldiçoaram’.

3). Línguas estranhas. Aqui foi onde tudo começou. O movimento pentecostal começou com a chamada ‘segunda bênção’, que tinha como sinal ou evidência o ‘falar em línguas’. Todos ali são quase que obrigados a falar em ‘línguas’. Durante todo esse tempo que estive ali eu nunca ouvi uma língua estrangeira ou um dialeto. O que ouvia eram algaravias, sons incompreensíveis que não diziam nada e que cada um interpreta como quer. As ‘profecias’ eram sempre em torno que coisa óbvias, ou coisas que ninguém podia provar, e até bobagens como ‘profecias’ sobre a vida dos outros, relacionamentos, vestimentas, etc. As ‘revelações’ nunca podiam ser comprovadas. Se era sobre alguma enfermidade, geralmente nem a própria pessoa tinha conhecimento da enfermidade. Assim por diante.

Leia mais…

Anúncios

A História do Movimento Carismático

Gary A. Gilley

O que teve início numa esquina, na virada do século 20, está agora predominando na Main Street. O que antes foi conhecido como Movimento Pentecostal, agora se divide em numerosos, diversos e interligados movimentos: Pentecostal, Carismático, Vineyard, Palavra da Fé, Riso Santo, dentre muitos outros.

 

Conquanto o Movimento Carismático tenha proliferado no século 20, idênticas “visões” e manifestações podem ser traçadas a certas ocasiões da história:

“Nos tempos antigos, a prática do falar em línguas (glossolalia) desconhecidas, durante um êxtase religioso, não era desconhecida. Desde o século 11  a.C., temos registros de linguagem extática, no Egito, e, mais tarde, no mundo grego, onde as profetisas Delphie e Sibiline falavam em línguas estranhas. Entre as religiões romanas de mistério, o culto a Dionísio ficou conhecido com esta prática.

Vários entre os antigos Pais da Igreja mencionam a glossolalia na igreja. Irineu e Tertuliano (200 d.C.) falaram favoravelmente sobre esse fenômeno. Crisóstomo (400 d.C.) o desaprovava, enquanto Agostinho (430 d.C.) declarou que esse dom fora confinado apenas aos tempos do Novo Testamento. O Movimento Montanista (final do século 2) incluía profetisas, aprovando revelações, glossolalia e uma visão ascética e legalista. Este movimento foi considerado herético pela igreja oficial e o falar em línguas parece ter sido raramente encontrado na igreja, depois desse tempo.

Leia mais…

Teologias do Inferno

Por Maurício Zágari

Sou megaultrahiper a favor do estudo Teológico. Já fiz dois seminários e defendo com unhas e dentes o estudo da Teologia. Mas estou preocupadíssimo. Tenho visto instituições de ensino e certos professores falarem cada absurdo que minha vontade é começar a concordar com os irmãos que dizem que basta ter Jesus no coração e cantar umas músicas num festival gospel que tá tudo certo. Pois a verdade é que há muitas instituições ditas evangélicas de ensino teológico cujos desensinos têm me arrepiado todo. Por mais que seja uma contradição em termos, parecem teologias do inferno.

A última foi um professor de pós-graduação de uma universidade Metodista de São Paulo que tem quase 9 mil seguidores no twitter e que soltou a seguinte pérola na rede social: “Eu não falei nada em ganhar almas, eu nem acredito que há almas imortais“. Depois de alguns

Leia mais…

A DITADURA DA HONRA DE RENÊ TERRA NOVA

A Ditadura da honra de Renê Terra Nova!

Cecília Castro

Ultimamente tenho ficado estarrecida diante de tantas declarações horripilantes de um líder consideravelmente reconhecido em nossa nação. Declarações tão desesperadas e absurdas que me fazem pensar sobre o que realmente está por trás dessas afirmações tão divergentes ao que Jesus ensinava em sua simplicidade.

Veja a seguir:

Twitter no dia 14 de janeiro de 2012

Diante dessa afirmação cheguei a seguinte conclusão, que o que plantamos é o que colhemos mais cedo ou mais tarde e foi exatamente o que ocorreu com este senhor que há alguns anos atrás abandonou a liderança de Cesar Castellanos, levando consigo boa parte dos seus discípulos no Brasil.

Leia mais…

Igreja da Baleia

Hoje, uma colega de serviço comentou algo que eu não sabia: em BH tem uma baleia, e o pior, é uma Igreja, veja abaixo a reportagem de 2004:

baleia3

Pastor evangélico ergue templo em forma de baleia em BH

(Alfredo Durães/Estado de Minas)

Pastor evangélico, dizendo-se inspirado por Deus, ergue templo em forma do animal. Obra no bairro Santa Cruz, Nordeste de Belo Horizonte, atrai atenção pelo tamanho e formato inusitado
A praia mais próxima de Belo Horizonte está a 450 quilômetros, mas a capital mineira também tem sua baleia. Ela é azul e fez da rua Coronel José Castro, 170, no bairro Santa Cruz, Nordeste de BH, seu hábitat. Não se trata de alucinação, mas sim do sonho realizado pelo pastor Adalto Setembrino de Oliveira, um missionário de 74 anos, que comanda a igreja evangélica Casa de Oração para Todos os Povos. A congregação tem sua sede na cidade de Campos dos Goytacazes, no estado do Rio de Janeiro, e nove templos: sete no Rio, um no Espírito Santo e o de Belo Horizonte, o único em forma de baleia.

Leia mais…

A Confusão Evangélica Diante do Antigo Testamento

Luiz Sayão

A igreja evangélica brasileira é uma das mais dinâmicas e criativas do mundo. Por essa razão seu crescimento tem sido extraordinário. Todavia, uma igreja jovem e efervescente tem dificuldades de doutrinar e discipular seus novos membros. Essa é uma realidade na igreja brasileira.

É notório que o uso do Antigo Testamento na prática e na liturgia eclesiástica brasileira tem crescido de maneira substancial. Principal no contexto do louvor e da adoração a ênfase vétero-testamentária é mais do que expressiva. E como percebeu Lutero, a teologia de uma igreja está em seus hinos. Afinal, o que está acontecendo? Para onde estamos indo?

Em primeiro lugar, é preciso ressaltar que o Antigo Testamento representa um fascínio para o povo brasileiro. É repleto de histórias concretas, circunscritas na vida real do povo, no cotidiano de gente comum. É muito mais fácil emocionar-se com uma narrativa como a de Jonas ou de Davi do que acompanhar o argumento de Paulo em vários textos de Romanos.

Leia mais…

E Se JESUS Fosse Neopentecostal?

 

Se Jesus fosse neopentecostal, não venceria satanás pela palavra, mas teria o repreendido, o amarrado, mandado ajoelhar, dito que é derrotado, feito uma sessão de descarrego durante 7 terças-feiras, aí sim ele sairia. (Mt 4:1-11)

Se Jesus fosse neopentecostal, não teria feito simplesmente o “sermão da montanha”, mas teria realizado o Grande Congresso Galileu de Avivamento Fogo no Monte, cuja entrada seria apenas 250 Dracmas divididas em 4 vezes sem juros. (Mt 5:1-11)

Leia mais…